• Cetric e GEO Energética: transformando resíduos em riquezas

    by  • 9 de abril de 2014 • Notícias • 0 Comments

    Da esquerda para direita: Herlon de Mello Paleo (Engenheiro / GEO Energética), Emerson Rodrigues de Lima (Cetric), Irio Rodrigues de Lima (Cetric), Joel Lagos (Cetric), Apolinário Ramos (Segurança do Trabalho e Meio Ambiente / Mondelēz Brasil), Tania Zanlorense (Eng. Ambiental / Mondelēz Brasil).

    A Cetric atua em todas as áreas do gerenciamento de resíduos industriais e comerciais. Seu trabalho vai da coleta, limpeza e transporte até o recolhimento e tratamento dos materiais coletados e também a disposição final. Todas as etapas do processo da empresa são gerenciadas e monitoradas por padrões e normas vigentes pela legislação, garantia de segurança e preservação. Dessa forma, ela dinamiza suas operações, reduz custos para seus clientes e ganha agilidade nos seus processos.

    Para completar todo o ciclo do gerenciamento de resíduos, a Cetric sela uma parceria com a GEO Energética- uma empresa brasileira que possui dentro de seus acionistas a multinacional GE e que, após dez anos de pesquisas, desenvolveu um processo biotecnológico único e inovador para a produção de biogás a partir do reaproveitamento de resíduos da agroindústria.

    E, no dia 02 de abril, os representantes da Cetric, Joel Ribeiro Lagos (Diretoria) Emerson Rodrigues de Lima e Irio Rodrigues de Lima , visitaram a empresa, juntamente com outros parceiros, com o objetivo de homologar a GEO Energética para receber resíduos orgânicos da empresa Mondelez. Ainda, na oportunidade, a Cetric conheceu um pouco mais sobre a tecnologia do novo parceiro.

    Conforme Joel Ribeiro Lagos trata-se da maior empresa do Brasil em geração de bioenergia, utilizando tecnologia de última geração nessa atividade. A empresa desenvolve seu processo num ambiente equilibrado, muito bem controlado com um visual muito bonito e agradável. E, a missão da Cetric é encontrar soluções para esses resíduos. “A GEO Energética é uma parceria perfeita na destinação de resíduos orgânicos, seu processo gera energia e insumo para a agricultura e o meio ambiente agradece”, finaliza Lagos.

     

    Newsletter

     

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *