• Colaboradores recebem informações sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST)

    by  • 11 de dezembro de 2015 • Notícias • 0 Comments

    Enfermeira orienta colaboradores da Cetric Chapecó/SC.

    No dia 20 de novembro, colaboradores da Cetric Matriz, em Chapecó/SC participaram da palestra sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). A atividade fez parte da sexta edição da Semana Interna de Prevenção de Acidentes e Meio Ambiente (SIPATMA), que ocorreu de 18 a 21 de novembro, com o tema “A saúde do nosso meio ambiente, é que nos dá a segurança de uma vida melhor”.

    A palestra foi conduzida por uma enfermeira do Hospital Dia, que durante o turno matutino, abordou sobre as formas de transmissão das DST, bem como a importância da prevenção e de acompanhamento médico.

    Além disso, ocorreu Ginástica Laboral, com o educador físico da Academia Fit Total, Rafael Cunha Laux.

    O educador físico da Academia Fit Total, Rafael Cunha Laux.

    Sobre as DST:

    As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são transmitidas, principalmente, por contato sexual sem o uso de camisinha com uma pessoa que esteja infectada, e geralmente se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. As mais conhecidas são gonorreia e sífilis.

    Algumas DST podem não apresentar sintomas, tanto no homem quanto na mulher. E isso requer que, se fizerem sexo sem camisinha, procurem o serviço de saúde para consultas com um profissional de saúde periodicamente. Essas doenças quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, podem evoluir para complicações graves, como infertilidades, câncer e até a morte.

    Usar preservativos em todas as relações sexuais é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão das DST, em especial do vírus da AIDS, o HIV. Outra forma de infecção pode ocorrer pela transfusão de sangue contaminado ou pelo compartilhamento de seringas e agulhas, principalmente no uso de drogas injetáveis.

    A AIDS e a Sífilis também podem ser transmitidas da mãe infectada, sem tratamento, para o bebê durante a gravidez, o parto. E, no caso da AIDS, também na amamentação.

    O tratamento das DST melhora a qualidade de vida do paciente e interrompe a cadeia de transmissão dessas doenças. O atendimento e ao tratamento são gratuitos nos serviços de saúde do SUS.

    Fonte: http://www.aids.gov.br/

     

    Newsletter 

     

     

     

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *